'>

Novidades

1 2 3 4

30 de outubro de 2014

Edward Mordake - O Homem Da Face Demoníaca ( Anomalias )

O que são anomalias?



Anomalias sao alteraçoes no número ou estrutura do cromossomo durante algum evento falho da divisao celular.
E se estas ocorrem em células gaméticas durante a mitose pode prejudicar o desenvolvimento do embriao e causar doenças com a sindrome de down e outras....

Algumas alteraçoes cromossomicas nao causam doenças nos portadores tais como as translocaçoes ou inversoes cromossomicas, apesar que podem aumentar a chance do portador ter um filho com uma desordem cromossomica.
Números anormais de cromossomos ou pares de cromossomos as vezes podem ser letais ou levar a desordem genéticas e entre elas:
- cri du chat (ou grito do gato)
- síndrome de wolf-hirschhorn
-síndrome de down
-síndrome de edward
 
e outras.......

No nosso código genético(gens) se apresentam aos pares XY
X mulher e Y homem e no caso de anomalias......em um dos pares tem cromossomos a mais ou a menos.
e alguns tem o código diferente do nosso ou falta o X ou falta o Y.



Edward Mordake – A incrível história de um homem de 2 faces

" Dizem ser a única foto verdadeira de Mordake"

Dentro da história das deformidades humanas nos deparamos com casos assustadores e, ao mesmo tempo tristes, de pessoas que nasceram com os mais inusitados tipos de deformidades. Em tempos antigos, eram muito comum esses seres humanos pararem em circos de Freak Show para se tornarem atrações bizarras para um público não menos bizarro por esquecerem que um ser humano com alguma deficiência, seja ela grave ou não, continua sendo um ser humano, com sentimentos, anseios, medos e desejos. Dentre essas pessoas que nasceram com alguma diferença, uma história chama atenção, pela raridade do caso e pela triste história de vida: é o caso de Edward Mordake (ou Mordrake, dependendo da fonte de pesquisa).

A verdadeira história desse sujeito tem sido perdida no decorrer do tempo. Seu caso inusitado ocorreu no início da história médica e é referenciado apenas em relatos de médicos. Na verdade, a história de sua vida tornou-se tão confusa com o passar dos anos que não há uma data sólida de seu nascimento ou morte, nem fontes concretas para os pesquisadores modernos. A única prova concreta de sua existência é uma foto onde as duas faces aparecem.

Em todas as fontes de pesquisa a história sempre começa da mesma maneira. Diz-se que Edward era herdeiro de uma das famílias mais nobres da Inglaterra, no entanto ele nunca reinvindicou o título de nobreza devido à morte precoce. Era considerado um homem brilhante e encantador - um erudito, um músico e um jovem na posse da graça profunda. Diziam também que ele era muito bonito quando visto de frente, entretanto, contrastando com essa beleza, existia na parte de trás da cabeça uma outra face feia que o assombrava constantemente.
                                                  " Estatua de cera de Edward Mordake "


Em algumas versões da história, o segundo rosto de Edward seria o de uma menina bonita. Porém esta seria uma impossibildiade já que todos o gêmeos parasitas são do mesmo sexo e, além disso, a foto dele deixava claro que a segunda face também era masculina. Essa face, por sua vez, ocupava uma parte menor do crânio e exibia certos sinais de inteligência, contudo, dizia-se que essa face apresentava intenções bastante malignas. Então o próprio Mordake relatava que havia situações em que ele estava triste e sua face de trás ficava rindo como se estivesse zombando de seus sentimentos, ou que quando Mordake chorava, sua face de trás sorria em tom de desprezo. Foi dito também que seus olhos acompanhavam qualquer movimento ao redor e seus lábios constantemente faziam algaravia e sussurros assustadores. Embora nenhuma voz sussurrada fosse compreensível, Edward jurou que muitas vezes ele seria mantido acordado durante a noite por conta dos sussurros de ódio de sua face gêmea maligna (como gostava de chamá-la) e dos murmúrios que só poderiam ser ditos no inferno.
                                            " Cartaz de peça teatral baseada na historia de Mordake "

Os relatos sobre a vida de Mordake apontam que o mesmo tentou suicídio diversas vezes, depois que Manvers e Treadwell, seus médicos, desistiram de fazer a remoção cirúrgica de sua segunda face. Por conta disso, certo dia ele teria tido acesso a um veneno o qual usou para cometer suicídio aos 23 anos de idade. Em outra versão da história ele teria dado um tiro entre os olhos de seu irmão gêmeo. Em ambas as versões, Edward deixava para trás uma carta pedindo que a "face demoníaca" fosse destruída de sua cabeça, antes de seu sepultamento, para que ela não continuasse com seus terríveis sussurros em seu túmulo. 



O final da história foi trágico, Edward se matou aos 23 anos de idade, alguns afirmam que ele envenenou-se, já outros relatos afirmam que ele disparou um tiro bem entre os olhos da “Face demoníaca”.

A Carta

“Peço que retirem esse demônio de meu corpo antes que me eternizem em terra, pois pretendo e solicito dormir a eternidade sem os lamentos do inferno”.

Ele viveu em completo isolamento, recusando-se às visitas, até mesmo, dos membros da sua própria família, em virtude do receio de ser visto com uma face atrás da cabeça e do preconceito que sofreria por parte de todos. Ainda na carta, ele queria que fosse enterrado em um lugar deserto, sem pedra ou legenda para marcar seu túmulo.

As faltas de evidências nos fazem pensar: será que essa história é mesmo real? Em 1896, o livro "Anomalies and Curiosities of Medicine", de George M. Gould e Walter L. Pyle, mencionava uma versão da história de Edward Mordake que ficou muito famosa na época e acabou virando referência para vários textos, peças teatrais e até mesmo para uma música de Tom Waits "Poor Edward" que usou a história do 'homem de duas faces' como inspiração. No entanto, a história de Mordake foi considerada falsa durante algum tempo, por ser considerada excessivamente fantástica para se acreditar e, obviamente, por não fazer muito sentido do ponto de vista médico, em alguns momentos. As variadas versões da história e a carência de fontes confiáveis também diminuem a credibilidade da existência do Mordake e seu drama. Entretanto a única coisa que persiste é a existência de uma foto sua que comprova que ele realmente existiu, mas quando exatamente, ninguém sabe.

       " Vídeo da historia de Mordake "

" Música de Tom Waits - Poor Edward "

FONTE : 

http://opiniaomijiniana.blogspot.com.br/2011/05/edward-mordake-incrivel-historia-de-um.html
http://www.assombrado.com.br/2013/03/edward-mordrake-o-homem-da-face.html

24 de outubro de 2014

Os 10 Maiores Serial Killers da História ( Como funciona a mente de um psicopata ? )



A PSICOPATIA TRANSTORNO ANTISSOCIAL DA PERSONALIDADE


O que leva um indivíduo a cometer um crime, sem sentir medo ou compaixão?
De acordo com Robert Hare, autoridade mundial em psicologia criminal e professor da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), a única característica inconfundível de um psicopata é, exatamente, “a falta de emoções, da capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa para, pelo menos, imaginar seu sofrimento”. Hare também acrescenta que um psicopata procura entrar na mente das pessoas até tentar imaginar o que elas pensam, mas nunca conseguirá chegar a entender como elas se sentem. Demonstrou-se, inclusive, que um psicopata pode chegar a se relacionar social ou intelectualmente, mas sempre vendo as pessoas como objetos, isto é, retiram do outro seus atributos de pessoa para considerá-lo como coisa.
A psicopatia é uma anomalia psíquica, um transtorno antissocial da personalidade, devido à qual, apesar da integridade das funções psíquicas e mentais, a conduta social do indivíduo que sofre dessa anomalia se encontra patologicamente alterada.
As causas que se encontraram do porquê da conduta psicopática indicam que, por serem indivíduos relativamente insensíveis à dor física, quase nunca adquirem medos condicionados, tais como o medo da desaprovação social ou da humilhação, medo de que restrinjam suas más ações, medos esses que dariam a esses indivíduos um senso do bem e do mal.
As características de conduta do psicopata poderiam ser determinadas tanto por fatores fisiológicos como por fatores sócio-psicológicos. A conduta psicopática poderia ser causada por traumas infantis que geram conflitos, devido aos quais a “Criança” não pode se identificar com o progenitor do mesmo sexo nem se apropriar de suas normas morais. Os psicólogos comportamentais acreditam que a conduta psicopática resulta do aprendizado.
O psiquiatra norte-americano Hervey M. Cleckley,  pioneiro na pesquisa sobre psicopatia, identificou há algum tempo, em 1941, em seu reconhecido livro The Mask of Sanity (A Máscara da Sanidade), quatro subtipos diferentes de psicopatas:

OS PSICOPATAS PRIMÁRIOS não respondem ao castigo, à apreensão, à tensão e nem à desaprovação. Parecem ser capazes de inibir seus impulsos antissociais quase todo o tempo, não devido à consciência, mas sim porque isso atende ao seu propósito naquele momento. As palavras parecem não ter o mesmo significado para eles que têm para nós. Não têm nenhum projeto de vida e parecem ser incapazes de experimentar qualquer tipo de emoção genuína.

OS PSICOPATAS SECUNDÁRIOS são arriscados, mas são indivíduos mais propensos a reagir frente a situações de estresse, são beligerantes e propensos ao sentimento de culpa. Os psicopatas desse tipo se expõem a situações mais estressantes do que uma pessoa comum, mas são tão vulneráveis ao estresse como a pessoa comum. São pessoas ousadas, aventureiras e pouco convencionais, que começaram a estabelecer suas próprias regras do jogo desde cedo. São fortemente conduzidos por um desejo de escapar ou de evitar a dor, mas também são incapazes de resistir à tentação. Tanto os psicopatas primários como os secundários estão subdivididos em:

PSICOPATAS DESCONTROLADOS: são os que parecem se aborrecer ou enlouquecer mais facilmente e com mais frequência do que outros subtipos.   Seu delírio se assemelhará a um ataque de epilepsia. Em geral também são homens com impulsos sexuais incrivelmente fortes, capazes de façanhas assombrosas com sua energia sexual. Também parecem estar caracterizados por desejos muito fortes, como o vício em drogas, a cleptomania, a pedofilia ou qualquer tipo de indulgência ilícita ou ilegal.

PSICOPATAS CARISMÁTICOS: são mentirosos, encantadores e atraentes. Em geral são dotados de um ou outro talento e o utilizam a seu favor para manipular os outros. São geralmente compradores e possuem uma capacidade quase demoníaca de persuadir os outros a abandonarem tudo o que possuem, inclusive suas vidas. Com frequencia, esse subtipo chega a acreditar em suas próprias invenções. São irresistíveis.
O psicólogo criminal Robert Hare diz que os psicopatas “não sentem nenhuma angústia pessoal e não tem nenhum problema; o problema quem tem são os outros. Sua capacidade para castigar suas vítimas se baseia em um comportamento anormal do cérebro, que reage de forma completamente diferente do que o de uma pessoa sã”.

Anos atrás o doutor Hare com base na revisão de registros penitenciários e de entrevistas realizadas com criminosos, concluiu que esse tipo de personalidade pode ser avaliado por meio de uma lista de 20 características ou sintomas:
1 Loquacidade / Encanto superficial.
2 Egocentrismo / Sensação grandiosa de autoestima.
3 Necessidade de estimulação / Tendência ao tédio.
4 Mentira patológica.
5 Direção / Manipulação.
6 Falta de remorso e de sentimento de culpa.
7 Afetos pouco profundos.
8 Insensibilidade / Falta de empatia.
9 Estilo de vida parasita.
10 Falta de controle comportamental.
11 Conduta sexual promiscua.
12 Problemas precoces de comportamento.
13 Falta de metas realistas no longo prazo.
14 Impulsividade.
15 Irresponsabilidade.
16 Incapacidade de aceitar a responsabilidade pelas próprias ações.
17 Várias relações maritais breves.
18 Delinquência juvenil.
19 Revogação da liberdade condicional.
20 Versatilidade criminal.
Por sua vez, de acordo com um estudo recente realizado pelo professor da Universidade de Cornell, Jeff Hancock e seus colegas, os psicopatas tendem a escolher palavras bastante concretas quando falam de seus crimes. O relatório foi publicado na revista Legal and Criminological Psychology(Psicologia Legal e Criminal), e revelou que 14 homens usavam mais palavras como “porque” ou “portanto”, o que indica que possuem um objetivo claro quando cometem seus crimes. E usam duas vezes mais termos relacionados a necessidades físicas como alimentos, sexo e dinheiro. Em seu discurso incluem apenas palavras que façam referências à família, à religião e a outras necessidades sociais. Também costumam usar mais o tempo passado e falar de forma menos fluida, empregando mais “ums” e uhs” do que o resto da população.

TOP 10 MAIORES SERIAL KILLERS DA HISTÓRIA



Você já deve ter ouvido falar no Jack o Estripador ou, até mesmo, no Maníaco do Parque, certo? Contudo esses assinados em série (serial killers) são bem modestos quanto ao número e métodos de assassinatos dos dez maiores serial killers da história. Apesar da aparência inofensiva deles, são verdadeiros psicopatas com alto nível de periculosidade.
Seus feitos não são bom para sociedade, mas ficaram na história como os assassinos que, diretamente, mais mataram pessoas no mundo.


10 - Harold Shipman


Este médico inglês matava as suas vítimas através da aplicação de doses letais de diacetilmorfina ou heroína, como é mais conhecida fora dos hospitais. Shipman foi acusado e condenado à prisão perpétua em julgamento realizado no ano 2000 por ter matado 15 pessoas. Porém, um novo inquérito aberto pela Polícia Britânica após o seu julgamento ligam o médico diretamente a outros 250 casos. Mas, os detetives acham que este número pode ser ainda maior, visto os mais de 2500 depoimentos dados e da análise de 270000 páginas de evidências.


9- Dr. Henry Howard Holmes



Holmes ou Herman Webster Mudgett (seu nome verdadeiro) é o primeiro serial killer americano que se tem notícia. Ele matava a suas vítimas em um “castelo” que na verdade era um hotel construído com o propósito especial de acomodar os seus hábitos homicidas. No local ocorreram, pelo menos, 27 assassinatos, porém as autoridades suspeitam que este número seja ainda maior, ou seja, ultrapasse 200 pessoas.


8 - Yang Xinhai



O chinês Xinhai ficou conhecido internacional pelo apelido de “Monster Killer”. Seus atos eram realizados durante a noite quando invadia as casas e, desta forma, matou 65 pessoas e estuprou 23, principalmente, entre os anos de 1999 e 2003. Yang Xinhai foi condenado por 67 crimes, sendo que foi executado em 2004, pelas autoridades.


7- Gary Ridgway



Preso em 2001, o americano Gary Ridgway foi condenado por ter matado 48 mulheres entre os anos de 1980 e 1990, contudo perante o juiz o próprio serial killer confessou que o número correto de assassinatos era de 71 pessoas. Seu julgamento ocorreu em 2003 sendo que sua condenação é de 48 prisões perpétuas, sem a possibilidade de liberdade condicional, assim como uma sentença adicional de 10 anos por cada vítima (48) por ter alterado evidências.


6 - Pedro Rodrigues Filho



Seu primeiro assassinato ocorreu quando tinha apenas 14 anos de idade e atuou, principalmente, nos estados de Minas Gerais e Goiás entre as décadas de 1960 e 1970. Pedrinho Matador, como era conhecido por todos era praticamente um justiceiro brasileiro pelo fato de que uma grande quantidade das suas vítimas eram criminosos. Foi preso em maio de 1973 e mesmo atrás das grades matou 47 colegas de cárcere. Sua sentença foi de 126 anos de prisão, mas como a lei brasileira não permite que o preso fique atrás das grades por mais de 30 anos foi liberado em 2007 – poderia ter sido liberado em 2003, mas as mortos dentro do presídio adiaram um pouco a data. Porém, Pedrinho Matador está preso novamente desde 2011 por ter participado de seis motins e um cárcere privado na época em que estava preso. Nunca se soube ao certo o seu número de vítimas, comprovadamente são 75, mas a polícia estima em mais de 100 mortes.


5 - Daniel Barbosa


   
O serial killer Daniel Barbosa é colombiano e sua primeira passagem pelas grades aconteceu em 1964 onde foi condenado por abusar de dez mulheres. Oito anos depois foi liberado e foi a partir deste ponto em que passou a ser ainda mais amedrontador e se tornou conhecido como “El sádico del Chanquito”, pois entre os anos de 1984 e 1986 ele mesmo admitiu ter matado 71 garotas e mulheres. Porém, a polícia colombiana estima que este número deva ultrapassar a marca de 150 mortes.


4 - Elizabeth Báthory



Sem só homens são serial killers, mas mulheres. A mais famosa e amedrontadora é Elizabeth Báthory que foi acusada pela corte húngara (Báthory era Hungra) de torturar e matar 80 garotas, contando com ajuda de outras quatro pessoas. Porém, registros confirmar que mais de 650 cabeças foram decepadas por sua culpa, ou seja, por seu próprio pedido. Nunca houve um julgamento real para a condessa, porém ela foi submetida a uma espécie de “prisão domiciliar” na Eslováquia.

3- Pedro López



      Colombiano ficou conhecido pelo apelido de “O monstro dos Andes” e confessou ter matado 110 meninas no Peru, 100 meninas na Colômbia e mais de uma centena no Peru  (não soube informar a quantidade). As vítimas escolhidas eram garotas jovens na faixa etária entre 9 e 12 anos, sendo que Pedro López foi preso em 1980 e condenado pelos110 assassinatos da jovens equatorianas, em 1983. Atualmente ele está solto nas ruas desde1998.



2 - Thug Behram

 


A história do indiano Thug Behram é um pouco controversa, pois em alguns livros ele é relacionado ao assassinato de 931 pessoas por estrangulamento, porém alguns autores dão conta de que ele teria sido responsável por “apenas” 125 mortes. Todos os seus crimes foram cometidos entre 1765 e 1840


1 - Luis Garavito



“La Bestia” como era conhecida popularmente, o colombiano Luis Garavito admitiu perante o juiz ter matado e estuprado mais de 130 jovens garotos durante os anos de 1980. Contudo a polícia militar colombiana estima que esse número ultrapasse os 400 assassinatos. Foi preso em 22 de abril de 1999 pela condição de 139 crimes e recebeu uma pena total de 1853 anos e 9 dias, porém assim como na lei brasileira não poderá ficar preso por mais de 30 anos.



FONTES :
http://top10mais.org/top-10-maiores-serial-killers-da-histor

20 de outubro de 2014

O Mistério da Maquina De Costura




“A casa era estranha porem aconchegante”, respondia sempre  quando Diogo a perguntava o que achava da mesma, lá era onde Vanessa morava há meses e jurava
gostar, exceto pelos barulhos noturnos como de corujas,e de grilos e que sempre tinha a impressão de ver algo ou alguém pela casa em certos momentos, mas nunca resolvera entender o motivo, pensava que era apenas fruto de sua imaginação já que era uma garota com a mente um tanto quanto fértil. Diogo se mudou para próximo a casa dela recentemente e como eram grandes amigos trocavam filmes e livros. Ele era a sua única companhia na vizinhança, já que ali era um lugar um tanto pacato. Eles gostavam de sair juntos, conhecer novos lugares, no entanto enquanto ele não estava junto, ela sempre preferia ficar em casa, raramente ia a um lugar e outro. Diogo era a sua única companhia, depois que se mudou para lá. Até então ela imaginava.Certo dia ela o contou das coisas que se passavam em sua casa, disse que sentia uma presença estranha, como se houvesse alguém a olhando, ou como se não estivesse sozinha em casa, aquilo atormentava muito, geralmente nessas ocorrências um cheiro púdrito surgia no interior da casa, surgia com um clima horrível e pesado que chegava a sentir náuseas.

Disse que uma vez escutou a maquina de costurar funcionando como se alguém a estivesse usando, barulho de pedais se movendo, (a maquina de costura foi deixada pelos moradores antigos, por ser um item bonito,uma relíquia, Vanessa o deixou como parte da mobília) ao chegar para ver, a máquina estava do mesmo jeito como a tinha deixado. Em certas noites jurava que alguém a vigiava dormir, acordava algumas vezes com uma presença em seu quarto, presença qual não conseguia identificar. Vanessa muitas vezes pensou em deixar a casa, mas preferia acreditar que era coisa da sua imaginação, não queria ser chamada de louca, principalmente por Diogo, que era um pouco cético sobre esses tipos de acontecimentos. Até que um dia algo mais surpreendente aconteceu, depois de uma noite mal dormida,acordou com um cantarolar vindo da sala, uma voz rouca, feminina, como se fosse um canto de ninar. Apesar do medo levantou e foi seguindo o canto, ate chegar a sala onde se encontrava a maquina de costura, à medida que se aproximava a musica ficava mais alta e escutou a maquina funcionando, assim que a viu percebeu que nos pedais se encontravam dois pés velhos com veias estouradas e alguns inchaços aparentemente de uma senhora. De imediato seu coração palpitou, sentiu por todo seu corpo uma onda de calafrios, percorrendo por toda sua espinha dorsal, a música na qual ouvia parou-se instantaneamente e o silencio foi quebrado apenas pelo rangido dos pedais e pelo tricotar. Vanessa desmaiou antes de ver o resto da figura que ali se encontrava. Acordou na manha seguinte em seu quarto, com taquicardia, e se sentiu um tanto aliviada por ter se tratado apenas de um pesadelo. Só não tinha se dado conta que havia pequenas manchas vermelhas em seu braço, quase invisíveis. Logo pela manhã ligou para Diogo que ficou um tanto quanto assustado com o seu relato prometendo-lhe apoio em qualquer situação de risco que aparecesse.

Os  dias se passaram e Vanessa não teve mais outro pesadelos daquele tipo, nem as mesmas sensações, só algumas queixas de dores estomacais que sentia, que era um tanto quase normal, pelos problemas alimentares que tinha. Diogo tentou convence - lá de vender a máquina,e procurar um comprador no intuito dela se livrar das lembranças do fatídico pesadelo. Vanessa hesitou por um estante,depois concordou, mas até então não havia ninguém a procura de uma máquina de costurar tão antiga quanta aquela. Três dias após o pesadelo, de todas aquelas perturbações noturnas, de tentativas de vendas, Diogo a chamou para sair, um encontro no restaurante Japonês, na sexta a noite combinando de pega-lá as oito. No entanto ao chegar na casa, ele tocou a companhia, e nenhuma resposta de Vanessa, a casa estava um tanto quanto silenciosa. Depois de horas de insistência, temeu por algo ruim e resolveu entrar pela janela dos fundos, que conseguiu arromba-lá. Subiu ate o quarto e se deparou com Vanessa jogada no chão suja de sangue, que saia de sua própria boca. Desesperadamente ele a levou para o carro e de imediato ao hospital. Graças ao atendimento médico de emergência, não houve nenhuma tragédia com ela. Único fator estranho sobre o diagnóstico dos exames foi a presença de sete agulhas de costura, um tanto antigas e enferrujadas encontradas pelo seu corpo, principalmente no estômago, o que tinha provocado as dores e todo o vômito com sangue. Até a data da cirurgia para a retirada das agulhas, Vanessa concordou em ficar na casa de Diogo, já que depois de todos esses fatos resolveu deixar a residência, e até mesmo depois a pacata cidade. Como aquelas agulhas haviam parado dentro de Vanessa? Quem seria a misteriosa senhora que tricotava e a cantarolava aquela canção? Hoje Vanessa mora com Diogo em outra casa longe da atual e não se queixa mais de problemas algum apesar de que até hoje jurar que ainda escuta em sua mente a canção e o barulho de pedais de costura.

Se copiar colocar devidos créditos , obrigado !
Obrigado Vanessa por ter um sonho tão estranho, espero que não tenha outro kkkkkk e muito obrigado principalmente pela atenção.  

Imagens Freak 28