'>


Qual seu maior medo ?





Boa noite seguidores do Horror Urbano , vejo que a forma de interação escritor e leitor esta muito fraca, então tive pensando em criar uma intimidade maior entre nos.Todos temos medos , medos dos quais as vezes são tão pessoais quanto a própria escova de dente, alguns comuns e identificados por muitos. Eu gostaria de sabe,r qual o seu maior medo ? Qual a situação mais assustadora já passou ou se quer pensa em passar ? Então bora mandar para meu email : glaucowbjj@live.com ou comente em uma postagem ou na fã page, me conte e quem sabe seu medo se torne uma historia aqui no blog . Obrigado ! Bom final de semana para todos e amanha tem publicação nova . A outra coisa , se alguém estiver interessado em se tornar autor do blog entre em contato.


Imagens Freak 16

23 de julho de 2014

Cafezinho na Madrugada



Em 1995 após uma noitada em Ipatinga-MG, eu estava dormindo na sala da casa de minha tia e um amigo meu de apelido Tanque estava brincando com aqueles mini-games dentro do seu carro, quando de repente uma mulher o chamou. Ele assustado saiu do carro e perguntou o que ela queria. Surpreendentemente, ela pediu café, Tangue foi rapidamente dentro da casa e me acordou, disse para mim que tinha uma mulher pedindo café lá fora, achei estranho, pensei ate em assalto, mas realmente havia uma mulher de saia pedindo café. Fui pegar o café enquanto Tangue ficou conversando com ela. A mulher não dizia coisa com coisa e parecia muito assustada. Como eu estava demorando um pouco, ele virou-se para o portão e veio até a cozinha e deu um berro , em questão de segundos a mulher simplesmente desapareceu, sendo que a rua era bem extensa, alem disso eu a vi de saia.

By:Glaucow Maciel Freitas (Ghostface GM )
BLOG :http://horrorurbano.blogspot.com/
Se Copiar Favor Colocar Devidos Creditos.

22 de julho de 2014

Gifs "Terror" animados 4









                                                                Ass :Ghostface GM

21 de julho de 2014

A Vaidade da Morte



Rodrigo era um rapaz muito vaidoso e cobiçado por varias mulheres, mas tinha um grande problema muito metido e vaidoso ao extremo deixava tudo de lado para ter um corpo escultural e um rosto invejado. Certo dia voltava pra casa de mais um dia cansado de escola era 14 de julho e era o ultimo dia para as férias de inverno andava tranquilamente pela calçada quando escuta alguém sussurrar seu nome, ele olha para trás procurando pelo chamado, mas não vê ninguém então continua sua caminhada de repente sente um frio em sua barriga, aquele friozinho comum quando parece que algo esta para acontecer ele para e senta em um canto, parece estar tonto e se sentir mal, novamente escuta alguém chamar pelo seu nome, só que ele não da muita importância e resolve seguir rumo sua casa afinal não via a hora de largar os materiais e curtir suas férias. Chegando a sua casa ele vai ate seu quarto e larga todos seus materiais em seu quarto e vai para cozinha, pois sua mãe o chama para almoçar ele come e passa o dia todo vendo TV e mexendo em seu computador, só que ele não se sentia bem parecia apreensivo como se esperasse algo acontecer. O dia vai passando e a noite chega, estava tudo tranqüilo nada acontecera depois dos estranhos chamados e a sua breve tontura na rua o dia parecia um Domingo de tão entediante, Rodrigo então janta com sua família e então vai ao banheiro escovar os dentes ao olhar no espelho nota um vulto passando por trás de suas costas algo muito rápido ele fica assustado, mas acha que e alucinação por conta do seu estado que era febril após o jantar, imediatamente resolve dormir alega não se sentir bem, Rodrigo adormece, porem acorda no meio da noite escutando um estranho barulho debaixo de sua cama era uma conversa, ele não consegue identificar o que era dito e o que estaria ali, Rodrigo apavorado começa a suar frio e a se perguntar o que estaria embaixo da sua cama e o que estava fazendo de repente algo toca seu pé, era algo quente e áspero, Rodrigo com muito medo fica paralisado e começa a rezar, algo levanta debaixo de sua cama com um saco na mão com algo dentro mas não dava para ver o que estava não mão daquela criatura , Rodrigo tenta chamar por ajuda mas se encontra paralisado em estado de choque a criatura então sai de seu quarto como se nada tivesse acontecido abre a porta e sai Rodrigo levanta mas ao levantar sente uma dor incrível em seu pé e nota que o local que a criatura havia tocado estava preto ele então corre para a saída do portão para ver se encontra a criatura mas nada e visto , ao passar pela cozinha nota que a luz do quintal estava acessa e normalmente ela ficava apagada ao olhar pela janela vê algo caminhando pro fundo do seu quintal com muito medo apaga a luz e tranca a porta que estava aberta ele acorda seus pais e conta o ocorrido seus pais levantam mas não encontram nada então eles resolvem dormir e falam pra Rodrigo deitar e se acalmar que podia ser alucinação por conta da febre que ele tinha dado. Na manha seguinte Rodrigo tenta explicar o ocorrido para sua família só que ninguém acredita, todos pensam que possa ser estresse por conta dos estudos e fala pra Rodrigo se acalmar e descansar nas férias. Os dias vão passando e o pé de Rodrigo já não era o mesmo estava entrando em estado de decomposição e ficando mais inchado a cada dia o seus pais o levam para o medico mas nenhum diagnostico e dado , a situação piora Rodrigo estava agora não só com o pé ruim e sim com toda a perna comprometida não conseguia andar sem o auxilio de muletas , a perna de Rodrigo parecia podre o tempo passava e a situação piorando e nenhum medico tinha um diagnostico para aquilo não parecia com nenhuma doença conhecida , sem sucesso os médicos resolvem internar Rodrigo e começam uma grande pesquisa em torno da situação mas já era tarde Rodrigo não era o mesmo ele tinha se tornado um monstro a doença havia se espalhado por todo o corpo e ainda nada era concreto nas pesquisas e exames os médicos deram o caso como sem solução e o mandam para casa , os pais de Rodrigo não o reconheciam muitos tinham medo de chegar perto do garoto ele se olhava no espelho e tinha vontade de se matar ate que certo dia ele se suicida com dois tiros em sua cabeça o mais estranho foi que o pessoal da pericia não encontrou sangue no corpo do garoto ele parecia seco como se algo tivesse chupado todo seu sangue e tirado toda sua vida era algo surreal , ninguém se sabe o que aconteceu com Rodrigo antes dele morrer e poucos acreditam na historia que ele contou da criatura em seu quarto e ninguém realmente ninguém sabe o que era aquela doença , Rodrigo foi esquecido por todos e hoje a historia que estou contando e dada com apenas uma lenda.

Se copiar colocar devidos créditos
By:Glaucow Maciel Freitas

17 de julho de 2014

O Quarto 368



Um velho hotel abandonado em Colina Falls guarda um grande segredo, na década de 70 pouco antes da total popularização da cidade foi grande alvo da mídia pelas misteriosas mortes no quarto 368, ninguém sabe quando, como, e por que Sulivam e Beth foram mortos, boatos desde então sugiram dizendo que ambos faziam parte de seitas satânicas e que invocavam o demônio, alguns disseram que se tratava de assassinato ou vingança de Sulivam ao descobrir que Beth a traia a levou para o Hotel a matou e logo depois se suicidou. A única certeza e que hoje o hotel esta abandonado e entregue a mendigos e que nada pode ser confirmado exceto o fato de que o hotel hoje e visto como um dos lugares mais assombrados de Colina Falls, muitos que por ali passam podem escutar os gritos de sofrimento do casal o local e frio e parece querer devorar por quem perto passa ou entra em seus aposentos hoje abandonados, mais o que realmente aconteceu no quarto 368? , o que sabemos alem de boatos?

Quinta-feira, 15 de outubro de 1978

O casal Teodoro tinha acabado de casar e pela crise que se instalava em toda Inglaterra ao invés de viagens ao estrangeiro o casal resolvera passar a noite no Hotel Gran Vallet um dos mais ricos e famosos de toda Inglaterra, este localizando em Colina Falls próximo a divisa com a cidade de Leeds, deram entrada aproximadamente às 11h20min da noite e procuraram pela suíte presidencial de luxo, Sulivam procurava o gerente para ter um conversa provavelmente para combinar alguma surpresa para a sua amada. O quarto do 368 era requintado e com decorações de encher os olhos, era algo "fino" o casal logo sentiram super à vontade com tudo aquilo, as 00h00min o casal pediram vinhos italianos e Whisky escoceses e se embebedaram em uma noite de farra que infelizmente não terminaria de uma forma tão agradável. Foi uma longa noite de prazeres ate que ambos pegam no sono. O que contarei aqui não foi comprovado por ninguém eu disse realmente ninguém comprovou os fatos que aqui irei relatar, o relógio marcava 01h35min da madrugada quando Sulivam levantou de sua cama saiu de seu quarto deixando a porta completamente aberta, e voltou com algo na mão que parecia uma cruz, ele deitou na cama e começou a tremer como se algo o sacudisse de forma violenta Beth levantou da cama e começou a rir de tudo aquilo e balançava o corpo como se algo a agitasse em movimentos circulares, ambos começaram a deferir golpes um no outro ate que Beth caiu aparentemente sem vida, Sulivam levantou e começou a escrever com o sangue da esposa versículos do apocalipse nas paredes assim que terminou de escrever seu recado, se matou batendo sua cabeça contra a parede ate cair morto no chão. No dia seguinte o gerente chamou no quarto e não obteve respostas , as horas foram passando e nada aconteceu , ate que no Sábado o gerente preocupado resolveu entrar no quarto com uma chave reserva já que não vera motivo de não atenderem depois de tanto tempo, ao entrar no quarto o gerente se depara com algo jamais visto em toda sua vida, as paredes estavam rabiscadas e manchadas de sangue com as seguintes palavras "Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta" e logo do outro lado algo como "Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”, assustado o gerente chamou a policia que isolou a área para pericia, o corpo do casal não se encontrava em parte alguma e o mais bizarro era que na cama onde o casal passara a noite, uma criatura com sete cabeças e dez chifres e sobre os seus chifres dez diademas e sobre suas cabeças nomes de blasfêmia fora encontrada coberta de sangue ninguém sabe como fora parar ali e de onde vira, todos ficaram chocados com este caso nesta década, ninguém se atrevia comentar sobre o ocorrido, muito disseram que Beth nunca tivera relação sexual com Sulivam e que se guardava para o casamento e de onde vira aquele seu filho? O que plantou aquela semente em seu ventre? Muitos dizem se tratar de possessão demoníaca e ate mesmo de uma tentativa da besta em se erguer entre os humanos no nosso mundo, o que se sabe e que a criatura estava aparentemente morta e foi levada ao cemitério e enterrada, o corpo do casal não foi encontrado ate hoje. O mais intrigante e que no cemitério onde a criatura teria sido enterrada a cova onde ela se encontrava estava aberta violada e não tinha mais nada, realmente nada no lugar.

Se copiar colocar devidos créditos , na boa em ;*
http://horrorurbano.blogspot.com/
Escrita por : Glaucow Maciel Freitas

15 de julho de 2014

A Casa de Totais





Quando tinha 13 anos de idade, me lembro vagamente das coisas que aconteceram naquela época, porem me recordo completamente da casa na cidade de Totais. A cidade de Totais era uma cidadezinha muito aconchegante, sua população de apenas 3mil habitantes tornava o lugar muito tranqüilo e isso o tornava meio assustador. Lembro que assim que mudamos para a casa encontramos muita velharia espalhada pelo sótão e pelo porão, entre estas coisas, fotos dos antigos moradores e um diário que parecia mais um livro. De noite  escutávamos barulhos vindo do sótão , a medida que os dias passavam estes barulhos aumentavam e tornaram algo perturbador, me recordo que meu pai colocou farinha na escada de madeira para tentar pegar algum tipo de pegada e instalou também algumas câmeras pela casa, para poder notar o que poderiam ser animais. Na manha seguinte ele foi verificar as pegadas, o que encontrou foi os degraus limpos e a farinha tinha desaparecido , como se algo a tivesse varrido dali, resolvemos então checar as fitas VHS, 3 horas de vídeo se passaram e nada foi visto, até que surge meu irmão mais velho que entra no sótão e senta em um canto e fica ali por 30 minutos, no momento em que vimos ficamos assustados e não estávamos entendendo aquilo, meu irmão se quer era sonâmbulo. 


Na manha seguinte meu pai o questiona sobre o vídeo, ele nega e diz que não era ele ali, apesar da fita mostrar algo, neste momento ele começa a chorar e diz realmente não ser ele e então mostra em seu celular fotos dele na noite passada exatamente na hora em que a fita gravava, realmente ele não estava em casa naquela hora . O que seria aquilo? A noite chegou e meu pai armou tudo novamente, porem desta vez preferiu ficar acordado, pelo menos ate onde pudesse, no meio da noite começaram os barulhos no sótão, foi ate os quartos meu e de meu irmão , para ver se estávamos dormindo e realmente estávamos deitados, pegou sua arma e foi caminhando até o sótão, neste instante acordei assustado tive um pesadelo horrível, fui ate o banheiro e fui ate meu pai no sótão, ao subir lá não encontrei ninguém, na mesma hora em que estava procurando pelo meu pai ele subia as escadas , tentei chamar pelo seu nome, mas era tarde ele atirou pensando ser qualquer outra coisa e hoje estou morto... O que era a criatura no sótão? O que ela queria?

Relatos de meu irmão:


Hoje encontrei algumas fotos no sótão, as famílias que aqui moraram tiveram quase todos os mesmos fim de meu irmão, sabe se lá o que acontecia porem a mesma criatura que confundiu meu pai os confundiu e até hoje aquela presença esta presa naquela casa e coisas horríveis acontecem, até hoje. 

Se copiar colocar devidos créditos, obrigado !
Ass : Ghostface GM 

Ta difícil de acreditar ? ( Mainababy )



Na pequena cidade de Colina Falls como todas as outras cidades do interior, casos de assombrações e criaturas bizarras são contadas e passadas de geração a geração como apenas lendas para assustar aquele moleque insuportável que te inferniza seja ele seu irmão mais novo, filho, sobrinho, primo ou ate mesmo seu tio cagão... O que poucos sabem e que de todas historias contadas todas tem no fundo um pouco de realidade ou como vocês pensam que estas iriam surgir, da mente fértil deste que as escreve? ... Sim! . Mas para a criatividade temos de ter a inspiração e Colina Falls se encarrega disto. As noites de Colina Falls e marcada por sustos e mitos que rondam e cercam a cidade, uma destas e a historia de Mainababy (O Palhaço). Dizem que Mainababy se tratava de um rapaz que tinha sérios problemas e distúrbios mentais que fora abandonado quando criança e criado por Dora um senhora que faleceu logo que o rapaz completou 20 anos de idade. Jean (Mainababy) era apaixonado por palhaços e se vestia como um para sair para rua para poder brincar com as crianças da cidade o que incomodava muito os pais dos pequenos que não queriam um desconhecido com problemas mentais brincando com seus filhos. Certo dia os pais destas crianças invadiram a casa de Jean e bateu muito nele, Jean foi levado já sem vida para o hospital a casa onde vivia foi demolida o que não foi encontrado eram as fantasias que ele usava quando vivo. Dizem que toda noite de Sexta Feira dia em que foi morto , moradores escutam risadas pelas ruas de Colina Falls , uns já disseram que já viram o palhaço pulando e cantarolando pela rua vestido de suas fantasias cantando musicas alegres e sangrando , dizem que Mainababy espera um por um para sua vingança, dizem que o parque da cidade funciona de maneira misteriosa nas madrugadas e que o palhaço alegra o lugar deserto, todos os pais que estiveram envolvidos no homicídio do palhaço foram encontrados mortos em suas casas de maneira misteriosa, o diagnostico da morte nunca e dado a pessoa se encontra assustada e em estado de choque e todos os pais envolvidos no caso estão todos mortos, as esposas e crianças diariamente encontram balas, pirulitos em parte da casa sem nem saber como vieram parar ali. O que todos sabem, mas poucos querem acreditar e que Mainababy ainda ronda Colina Falls distribuindo suas balas e alegria para todos envolvidos de alguma forma no caso .

Se copiar colocar devidos créditos , na boa em ;*
http://horrorurbano.blogspot.com/
Escrita por : Glaucow Maciel Freitas


9 de julho de 2014

Tem alguém em casa papai




Na casa de campo vivia uma a família a Honório, desde que se mudaram para aquele local tudo estava perfeito a preocupação ficou na cidade, estavam ali a fim de ter uma vida sossegada e sem problemas do cotidiano das grandes metrópoles. Carlos trabalhava na cidade então passava grande parte do tempo fora, Nadia sua esposa raramente parava em casa, pois fazia alguns bicos em um salão de beleza enquanto Junior ficava grande parte do dia em casa sozinho. À noite a família se reunia e contavam como foram seus dias após o jantar, certo dia destes Junior falou com os pais que tinha alguém no quintal da casa, os seus pais o confortaram e falaram que não tinha ninguém ali já que não tinham vizinhos . O tempo passou e a cada dia Junior se queixava mais da possível presença no quintal , Carlos então pegou sua arma e fez uma vistoria por toda a redondeza e nada encontrou , voltou para a casa e disse para seu filho que aquilo ali não passava de uma imaginação, mas Junior insistia em dizer que tinha alguém por perto. A noite chegou e todos foram dormir, no meio da noite Junior acordou e notou alguém próximo a porta do seu quarto , assustado e soando frio gritou acordando seus pais que vieram correndo , ao chegar lá não tinha mais nada ,  perguntaram do que se tratava e Junior então falou sobre a criatura , seus pais o pegaram e levaram para o quarto deles e dormiram os três juntos. No dia seguinte pela manha os pais deram uma bronca em Junior que já estava ficando grandinho e tinha de aprender a controlar suas emoções e imaginações, o garoto começou a chorar e disse que era serio que tinha alguém na casa a um bom tempo Nadia confortou o garoto e foi trabalhar, após um tempo Carlos também saiu, após um tempo ligou para Nadia e disse que chegaria mais tarde que teria de fazer hora extra, Nadia disse que ia para casa mais cedo. Ao chegar a casa Nadia notou um silencio impressionante, notou então que Junior estava na cama, ficou feliz e pensou que a bronca talvez tivesse resolvido, foi para a sala e começou a ver TV a espera de Carlos, enquanto via TV um medo repentino gelou sua espinha, era algo inexplicável e amedrontador, estava ansiosa e nervosa, mas não sabia por que, levantou e foi ate o quarto do garoto ao chegar ia se aproximando quando Carlos chegou, saiu então do quarto e foram ambos para a cama fecharam a porta e tiveram uma ótima noite. No dia seguinte ao acordarem, notaram que Junior ainda estava na cama, foram então o chamar ao chegar no quarto do garoto notaram que ele ainda estava na cama , ao tirarem o lençol se assustaram Junior não estava e ali apenas alguns cobertores e um travesseiro para enganá-los durante o tempo necessário , junto de tudo isso um bilhete sujo de sangue .

“ Viu papai eu disse que tinha alguém em nossa casa “
Jeff “ The Killer”

Se copiar colocar devidos créditos , obrigado .


Ass : Ghostface GM

8 de julho de 2014

A Mulambenta





Em uma cidadezinha no interior de MG nas madrugadas e possível notar por alguns lugares uma presença estranha de certa mendiga que morreu de fome por não ter sido ajudada por ninguém na cidade, sua alma com dor e sofrimento fica vagando pela cidade em busca de vingança e comida, muitos dizem que quando estão às vezes sozinhos em casa escutam barulhos estranho vindo da cozinha e quando vão olhar não encontram nada, apenas armários e a geladeira completamente revirados, alguns dizem que na madrugada escutam vozes, gemidos próximo de onde essa mulher morreu, e ate mesmo passos seguindo a pessoa que por la passa, alguns ate dizem ter visto uma mulher magra , com muitas rugas e olhos fundos e com uma aparecia totalmente cadavérica .Certo dia estava eu e meus amigos no coreto da cidade tocando violão , tomando cerveja e conversando, era tarde da noite e algumas pessoas resolveram ir embora , ficaram quatro pessoas sendo dois homens e duas meninas , resolvemos então ir para próximo ao campo próximo a porteira onde fica o mata burro , onde a mulher morreu mas mal sabíamos da historia ate então, era um lugar isolado e a gente queria mais privacidade , chegando neste local fiquei com uma das minhas amigas e meu amigo com outra , no meio do amasso , senti um calafrio percorrer o corpo ao abrir os olhos vi atrás da minha amiga algo completamente surreal uma velha senhor parada olhando fixamente para meus olhos, aquilo fez com que eu assustasse e empurrasse a menina , ela perguntou o que tinha acontecido então me recusei a falar e menti contanto algo totalmente sem sentido, a madrugada foi adentrando e os outros dois casais já tinham ido embora , quando começo a escutar gemidos e vozes que não sabia bem identificar de onde vinham mas era assustador e a minha amiga também estava incomodada com aquilo , mas a gente resolve ficar, eu não me sentia bem sentia que estava sendo observado e que algo ruim iria acontecer a qualquer momento , resolvemos então ir para casa, no meio do caminho encontramos meu amigo e minha amiga que estava com ele sentados no meio fio pareciam hipnotizados olhando fixamente para o nada assustado os chamei, mas eles não respondiam depois de alguns minutos eles saíram daquele estado e atordoados não lembravam do que tinha acontecido só de que resolveram sentar no lugar e terem apagados, de certo modo achamos muito estranho , fomos então para casa ao chegar em casa não acreditava no que estava vendo o portão completamente aberto e a porta também e todas as coisas da cozinha estavam reviradas , como se algum mendigo estivesse ali , então lembrei do ocorrido próximo ao mata burro , mesmo sem querer acreditar no que poderia ter acontecido tinha que admitir que não tinha outra explicação a não ser que fomos assombrados pela mulambenta.

By:Ghostface GM
BLOG :http://horrorurbano.blogspot.com/

Se Copiar Colocar Os Devidos Créditos

3 de julho de 2014

O que aconteceu atrás da igreja ?




Era sexta feira, feriado da semana santa então não tinha aula para Rodrigo e seus amigos, eram crianças todos na faixa etária de 12 a 14 e queriam se divertir resolveram brincar de pique pega e logo começaram a correr. A cidade onde moravam sempre foi vista como uma cidade que sempre ocorreu acontecimentos estranhos e bizarros. Não vou dizer cidade fantasma, pois não eram apenas assombrações que o povoado relatava ver ou ate mesmo escutar. Neste dia Rodrigo resolveu brincar ate mais tarde com os amigos já que era feriado e no outro dia era sábado e também não tinha aula para felicidade de todos , Rodrigo estava correndo de Igor que estava pegando pois estava com ele , foi quando Rodrigo correu para atrás da igreja pois sabia que seria difícil encontrar-lo ali logo que ele corria Suzi o avistou e o acompanhou afim de encontrar um bom lugar para se esconder já que o pique valia toda cidade , ao chegar por trás da igreja Rodrigo e Suzi se deparam com algo no mínimo atormentador para crianças daquela idade , eram gêmeos siameses estavam queimados como se alguém tivesse ateado fogo nos gêmeos e com cortes profundos por toda pele , um deles tinham um olho queimado e estava completamente branco , Rodrigo ficou paralisado ao ver , Suzi parecia em estado de choque sentada no chão começou a pegar terra e apertar como se quisesse esfarelar aquilo, logo em seguida colocava na boca e mastigava como se estivesse comendo algum alimento comum , aquilo era realmente surreal Rodrigo não se movia, parecia tão assustado com a situação que não conseguia se mover nem se quer pronunciar nenhuma palavra ,enquanto isso os gêmeos se aproximava dos dois e sussurravam algo como “ajuda , ajuda , precisamos de alguém” foi quando de repente um grito de ajuda vindo da mata quebra o silencio , Rodrigo se desperta do que parecia ser uma transe enquanto Suzi se levanta e se perguntando o que fazia com a boca cheia de terra, ambos saíram imediatamente do local e foram a encontra de seus amigos. Ao encontrá-los contaram o ocorrido mais obviamente ninguém acreditou no que disseram. Ate hoje todos que ficaram sabendo do ocorrido não acredita no que aconteceu atrás da igreja apesar de ser uma cidade famosa por ocorridos bizarros e estranhos mais duvidaram pelo fato de serem crianças , mais quem vivenciou o ocorrido sabe o que passou , o mais curioso que ninguém sabe o que realmente aconteceu e muitos se perguntam como os gêmeos apareceram ali ?e para onde foram ?

Se copiar colocar devidos créditos , obrigado !
Ass : Ghostface GM

2 de julho de 2014

Gifs "Terror" animados 3











Ass :Ghostface GM

O Massacre da Serra Elétrica: A verdadeira história de Ed Gein



"The Texas Chain Saw Massacre" ou "O Massacre da Serra Elétrica", no Brasil, é um filme de terror independente de baixo orçamento feito em 1973 e distribuído em 1974 pelo diretor Tobe Hooper. O elenco do filme inclui Marilyn Burns, Gunnar Hansen, Teri McMinn, William Vail, Edwin Neal e Paul A. Partain. 

O filme original atingiu inacreditável sucesso ao chocar o público em 1974 com seu realismo cruel. Sua história aterrorizante é considerada por muitos como um dos maiores filmes de terror de todos os tempos, tornando-se marca registrada do género, o que influenciou incontáveis outros filmes.

Mas você sabia que o filme é baseado em uma história real? Abaixo, você confere toda a história por trás do filme.


A história de Edward Gein


Edward Gein era filho de Augusta Lehrke (1878–1945) e George P. Gein (1873–1940). Seus pais eram nativos de Wisconsin, e haviam se casado em 07 de julho de 1900. Seu casamento produziu Edward e seu irmão mais velho, Henry G. Gein (1901-1944). George Gein era um alcoólatra violento, e Ed e seu irmão o rejeitaram por isso.

Apesar de sua esposa, Augusta, também o rejeitar e sentir profundo desprezo por seu marido, o casamento persistiu. O divórcio não era uma opção devido a crenças religiosas da família. Augusta sustentava a família trabalhando em sua mercearia. Eventualmente, comprou uma fazenda na periferia de uma outra cidade pequena, Plainfield, que se tornou morada da família de Gein.

Ed Gein só deixava sua casa para ir à escola, pois sua mãe bloqueou qualquer tentativa que ele fez para adquirir novos amigos. Além da escola, ele passou a maior parte de seu tempo fazendo tarefas na fazenda. Augusta, que era uma religiosa fanática, ensinava seus filhos sobre a imoralidade inata do mundo, o mal da bebida e acerca do pecado com prostitutas. De acordo com Augusta, a única forma aceitável de sexo era para a reprodução biológica. Ela reservava seu tempo para ler com os filhos a bíblia, geralmente selecionando versos do Antigo Testamento que tratam com morte e vingança divina os que praticam tais coisas. Com comportamento efeminado, o jovem Ed Gein tornou-se alvo de intimidações. Colegas e professores recordam que Ed tinha ataques de risos, tais como o riso aparentemente aleatório, como se estivesse rindo de sua própria piada pessoal. Apesar do seu péssimo desenvolvimento social, ele saiu-se bem na escola, particularmente na área de economia. Mais tarde seus ex-professores recordaram-se que ele era um sujeito um pouco estranho e que ele era conhecido por capturar animais da beira da estrada que haviam sido executados e levá-los para casa com ele. Não se sabe até hoje o que ele fazia com esses animais, mas isso ocorreu em diversas ocasiões.

A morte dos membros da família

Seu pai, George, morreu em 1940, e seu irmão Henry começou a rejeitar a visão distorcida de Augusta do mundo. Em certa ocasião, Henry respondeu à sua mãe e Ed ouviu. Ed costumava dizer à seu irmão que ele seria condenado ao inferno se ele não se arrependesse e orasse.

Em março de 1944, os irmãos se encontraram no meio de um incêndio na propriedade que possuíam. Quando Ed falou com a polícia, disse que não sabia onde seu irmão estava, porém, mais tarde, Ed levou os policiais até o local que estava o cadáver do irmão.

Apesar de não haver provas contra Ed, Henry sofreu trauma contuso na cabeça. O médico legista do condado decidiu que ele morreu de asfixia enquanto lutava contra o fogo. Mais tarde, quando foi preso, Ed Gein confessou que matou o irmão, e se justificava dizendo que fez porque se Henry vivesse estaria indo para o inferno, pois estava em um caminho errado.

A antiga casa dos Gein.

Ed Gein passou a viver sozinho com a mãe. Menos de dois anos depois, em 29 de dezembro de 1945, Augusta morreu de uma série de acidentes vasculares cerebrais, deixando seu filho aflito sozinho na fazenda isolada. Depois de sua morte, Ed se tornou ainda mais estranho. Acredita-se que após a morte da mãe é que ele começou a roubar cadáveres do cemitério local.

A polícia suspeitava que Ed Gein estava envolvido no desaparecimento de uma balconista, Bernice Worden, em Plainfield em 16 de novembro de 1957. Ao entrar em um galpão em sua propriedade, eles fizeram sua primeira descoberta horrível da noite: o cadáver de Worden. Tinha sido decapitada, seu corpo sem cabeça pendurado para baixo por meio de cordas em seus pulsos e tornozelos, como um animal em um frigorífico. O tronco do corpo estava vazio, a divisão da caixa torácica e do corpo “virada para fora” como o de um cervo, aparentando ser uma roupa ou algo que fosse possível vestir.



Acima, imagens do corpo de Bernice Worden, encontrado na propriedade dos Gein em novembro de 1957.

Além disso, a policia encontrou na casa de Ed Gein crânios humanos pendurados, pele humana formada em um abajur e usada para estofar assentos de cadeiras, tampas de crânios humanos, aparentemente em uso como tigelas de sopa, além de um coração humano, porém existem controvérsias entre as próprias autoridades sobre isso, pois os relatórios dos investigadores afirmam que o coração estava em uma panela no fogão, mas alguns fotógrafos da cena do crime alegam que estava em um saco de papel. A pele do rosto de Mary Hogan, proprietária da taberna local, também foi encontrado em um saco de papel na cena do crime, além de puxadores de janela revestido por lábios humanos, um colete “mamária” criado a partir da pele de uma mulher, um cinto feito de várias partes humanas, meias feitas de carne humana, entre muitos outros objetos terríveis que sugeriam a realização de um verdadeiro massacre.

Na vizinhança, haviam relatos de crianças que foram até a casa de Gein de que existiam esses objetos esquisitos, que Ed Gein descrevia como "relíquias dos Mares do Sul", que, supostamente, foi enviado por um primo que tinha servido na Segunda Guerra Mundial. Após investigação, descobriu-se que eram peles faciais humanas, cuidadosamente descascadas de cadáveres e usadas por Gein, talvez como máscaras.

Gein admitiu sob interrogatório que ele escavava túmulos de mulheres de meia idade recém-enterradas que pareciam com sua mãe. Ed negou ter relações sexuais com os corpos exumados por ele, explicando: “Eles cheiravam muito mal”. Durante o interrogatório, Gein também admitiu que matou com tiro Hogan, que estava desaparecida desde 1954.

Logo após a morte de sua mãe, Gein decidiu que queria mudar de sexo, embora isso seja uma questão de debate se ele era ou não transsexual, já que Ed nunca disse ser, mas uma coisa é certa, ele vestia-se como mulher para que pudesse fingir ser sua mãe.

Novas descobertas e prisão

Em 1995, perto do local da antiga casa dos Gein, foram encontrados ossos de até onze esqueletos humanos, todos de mulheres, com exceção de um. A polícia local disse que, embora eles não tivessem cem por cento de certeza, é provável que todos estes 11 restos mortais foram obra de Ed Gein, pois são restos mortais da época em que ele vinha cometendo assassinatos na área. O resto mortal de sexo masculino era de um carteiro que desapareceu no ano anterior. Ed Gein foi preso, mas foi dado como mentalmente incapaz e mandado para o Central State Hospital, que mais tarde se tornou uma prisão. Ele foi transferido para Mendota State Hospital em Madison, Wisconsin.

Em 1968, médicos declararam que ele estava são o suficiente para ir ao tribunal. O julgamento começou no dia 14 de Novembro e durou uma semana. Ele foi considerado inocente devido à insanidade. Ed passou o resto dos seus dias num hospital psiquiátrico. Enquanto Ed esteve detido, a sua casa foi incendiada e o carro que Ed usava para transportar as vítimas foi vendido em 1958.

Morte e lenda urbana

Túmulo de Edward Gein, morto em 1984 por parada cardíaca.

Ed morreu em 26 de Julho de 1984, vítima de falha cardíaca e respiratória, devido a câncer, no hospital Mendota Mental Health Institute. Sua lápide tem sido vandalizada ao longo dos anos, algumas pessoas retiravam pedaços da lápide para recordação, até que ela foi completamente roubada em 2000. A lápide foi recuperada em Junho de 2001 e dada a um museu em Wautoma, Wisconsin.

Muitas pessoas ao longo dos anos desde sua morte, afirmaram ter visto Ed Gein andando pela rua caminhando na direção de sua antiga casa. Ele é visto freqüentemente pelas estradas em torno de sua antiga casa. Vários casais jovens alegaram terem sido abordados por um homem que se encaixa na descrição de Gein, muitos afirmam que Gein foi bater nas janelas de seus carros, e muitas dessas pessoas nem fazem idéia dessa história. A polícia local se recusou-se a divulgar o retrato falado do homem porque ele se assemelhava muito á Ed Gein.

FONTE : http://docepsicose.blogspot.com.br/

1 de julho de 2014

Família do RS ainda vive com os fenômenos


É assombrados, bem que eu falei no post que não ia adiantar demolir a casa, pois quem estava causando todos os fenômenos era uma das filhas. Eu achei que era a menina de 15 anos, mas agora estou mudando o foco para a mais nova, de 11 anos, que no domingo apresentou um comportamento estranho. De acordo com a mãe, ela contorcia o corpo e mudava o tom de voz! Essa menina inclusive foi exorcizada antes da demolição da casa.

Outra coisa que aconteceu após a demolição da casa foi que a Federação Espírita do Rio Grande do Sul disse que prestaria assistência à família. No entanto, a família conta que, até o momento, não foi procurada por ninguém.

Garota sendo exorcizada. Ela falava que era o demônio para o médium
Segue notícia completa publicada no G1:

Após ter a casa demolida por conta de supostos fenômenos incomuns, os pais da menina que passou por um ritual de exorcismo em um município da Região Norte do Rio Grande do Sul seguem em busca de ajuda espiritual para a filha de 11 anos. Há três dias, a garota voltou a apresentar um comportamento estranho durante a madrugada, diz a mãe da menina.  
Conforme o relato da mãe, que prefere não ser identificada, o incidente teria ocorrido no domingo (8). A menina contorcia o corpo e mudava o tom de voz. “Faz três dias que aconteceu de novo. Foi de noite aqui em casa. Aí a gente rezou e foi passando. Depois não deu mais nada. Pelo menos lá na outra casa acontecia de tudo, era muito pior. Agora é só com ela mesmo”, relatou a mulher, que prefere não ser identificada.
A casa onde a família vivia foi demolida há cerca de uma semana por conta dos fenômenos. A residência ficava na zona rural de um município no Norte do estado, cujo nome também não foi revelado a pedido dos moradores. Além da mulher, moravam no local o marido dela e os três filhos, um menino de oito anos e duas meninas, de 11 e 15 anos. 
Vizinhos, policiais e pesquisadores dizem que presenciaram acontecimentos estranhos na casa, como pedras caindo no telhado e dentro de casa, móveis e objetos se movendo e barulho de socos nas paredes. Além disso, uma das filhas do casal apresentava um comportamento considerado anormal. Por medo, a família decidiu abandonar o local, mas antes de ir embora a menina passou por um exorcismo.  
A mãe afirma que chegou a ir a uma curandeira na cidade, que a orientou a procurar um centro espírita que pudesse ajudar a menina. No domingo (8), em entrevista ao Teledomingo, da RBS TV, a Federação Espírita do Rio Grande do Sul disse que prestaria assistência à família. No entanto, a família conta que, até o momento, não foi procurada por ninguém. 
“A gente quer resolver isso, tirar esse espírito dela de uma vez. Fomos a uma curandeira. Ela falou que a gente precisava procurar um centro espírita, mas aqui na região não tem nenhum. Ninguém dessa federação aí veio ajudar. Não sabemos mais o que fazer. Prometeram na TV e não vieram. E a prefeitura diz que não pode fazer mais nada porque já está pagando nosso aluguel na casa nova”, diz a mulher. 
Ao G1, a Federação Espírita disse que está acompanhando o caso de uma “maneira diferente” e que não concederá novas entrevistas.
Enquanto não for um parapsicólogo investigar o caso, a família vai sofrer. Ou a família pode esperar, pois os fenômenos costumam sumir em alguns meses.

FONTE : http://www.assombrado.com.br/2014/06/mesmo-apos-demolicao-familia-do-rs.html

Casa Assombrada de Caiçara-RS é Demolida



Família do interior do Rio Grande do Sul era atormentada a meses com fenômenos paranormais, como pedras caindo no telhado da casa e até dentro, objetos movendo e batidas nas paredes. Tentaram de tudo, até exorcismo. Nada deu certo, e em ato extremo, demoliram a casa!

Atualização 11/06/2014: Os fenômenos continuam a ocorrer mesmo após a demolição da casa, e a filha de 11 anos sofreu novo ataque. Saiba mais no post "Mesmo após demolição, família do RS ainda vive com os fenômenos sobrenaturais"

Assombrados, recebi alguns e-mail de leitores me alertando que ontem passou no programa Teledomingo, da Globo, que passa no Rio Grande do Sul, a história de uma família de um município no norte do estado que tem a casa assombrada e até demoliu ela recentemente na esperança de acabar com o problema. Vamos ao caso.

Primeiramente quero dizer que já publicamos sobre essa casa aqui no blog no dia 20 de fevereiro, e que a casa assombrada fica localizada no município de Caiçara-RS. Na reportagem do Teledomingo eles não falaram o local. 

Na casa vivia um casal com três filhos, um menino de oito anos e duas meninas, de 11 e 15 anos e os fenômenos mais comuns era a chuva de pedras. Muitas pedras. Elas caiam dentro da casa mesmo com as portas e janelas fechadas. Além disso, móveis e objetos "andavam" e batidas eram dadas nas paredes.

"Jogavam pedras na casa, como uma chuva. A gente chamava a polícia. Ela vinha, olhava por tudo e não enxergava nada. A casa toda fechada e enchia de pedra dentro. Depois que acalmou um pouco as pedras, começou a virar os roupeiros", relata o casal que prefere não ser identificado.


                                                         Detalhe das pedras no telhado 


                               Moradora segurando pedra que caiu dentro de casa com tudo fechado

A família foi amparada por vizinhos que chegaram a levar a família para outros locais, como um colégio. No entanto, os acontecimentos teriam voltado a ocorrer. "Todo mundo está com receio. Deu para ver vários fenômenos, como pedras aparecendo sem ninguém jogar e objetos dentro de casa se movendo sem ninguém tocar. Utensílios domésticos saíram de um lugar para o outro. A gente procurou socorrer a família de várias maneiras, levando para um colégio aqui perto. O fenômeno acabou acontecendo lá também", explica o agricultor Valdir Antônio Marquioro, que vive perto da casa onde ocorriam os episódios.

Sabendo do caso, um produtor de vídeos visitou a casa e filmou o fenômeno. Uma pedra caiu dentro da casa com tudo fechado enquanto ele filmava. Vendo a angustia da família, o produtor chamou um médium para exorcizar a filha mais velha, de 15 anos, que começou a apresentar um comportamento estranho. O exorcismo foi filmado e a menina diz que é o demônio quando questionada pelo médium.

"Um dia, o espírito levou ela para cima da casa, jogou ela para baixo e quebrou a telha", relata a mãe.


                                     Cena do Exorcismo , ela disse que era o dêmonio para o médium 
                                                           O médium que fez o exorcismo 

O exorcismo não deu certo e os fenômenos não pararam na casa. Então eles tomaram uma medida drástica:demoliram a casa! Isso mesmo, mandaram demolir tudo! Mas devo dizer que infelizmente isso não vai resolver os problemas. Pelo que já estudei, esses casos são causados por um adolescente, no caso a filha mais velha, de 15 anos. Ela está causando o fenômeno. Como vocês leram acima, a família foi levada para uma outra casa pelos vizinhos e lá o fenômeno ocorreu também.
                                                       A casa onde aconteciam os fenômenos 


                                A casa demolida pela própria família, que já não aguentava mais  



Pesquisadores do paranormal começaram a perceber algumas coisas estranhas em relação à esse tipo de atividade:

A. Embora a atividade fosse intensa e parecesse que uma entidade estivesse causando tudo, essa "entidade" nunca era vista;
B. Diferente da assombração tradicional, o fenômeno era sempre temporário, durando apenas alguns dias ou poucos meses;
C. O Fenômeno parecia centrar-se em um indivíduo específico, chamado de "agente";
D. Na maioria dos casos, o "agente" era uma garota adolescente.

Como a Ana descreveu em sua matéria sobre Poltergeist, garotas passam por mudanças hormonais extremas durante a adolescência e por isso gastam muita energia emocional. Toda essa turbulência física e emocional parece facilitar um outro fenômeno psíquico: a telecinese (capacidade de controlar diretamente o ambiente com o pensamento), que pode ser uma capacidade humana reprimida. Sendo assim, essas adolescentes estariam lançando, inconscientemente, rajadas de energia telecinética no ambiente, liberando suas frustrações, medos e anseios contidos. Elas mesmas podem nem perceber que estão causando isso tudo, e passado o período dessas mudanças hormonais, tudo voltaria ao normal. Outra possibilidade seria que uma certa entidade "usasse" dessa energia em excesso da garota para gerar tais fenômenos, e quando essa energia acabava (passava o pico hormonal), a entidade ficaria igualmente sem força e a atividade cessaria.

A família está sendo atendida pela assistência social do município de Caiçara-RS, e a Federação Espírita do Rio Grande do Sul acompanha o caso.

A reportagem do Teledomingo está abaixo. Se sair do ar o vídeo, acesse esse link



Abaixo a filmagem feita pela ÉKS Produções, que mostra o exorcismo da garota acesse o link :  https://www.youtube.com/watch?v=-BmOT0JsqD8

FONTE : http://www.assombrado.com.br/

Casa Assombrada em Caiçara-RS



Atualização 09/06/2014: O programa gaúcho Teledomingo fez uma matéria sobre a casa e informou que depois de tentar até exorcismo, a casa foi demolida! Veja post completo com a história clicando aqui!



Nesta semana publiquei o caso das crianças assombradas de Fortaleza-CE e eis que agora foi divulgado mais um caso de casa mal-assombrada, desta vez na outra ponta do país, em Caiçara-RS. Foi o assombrado leitorAnderson Buriol me enviou a notícia. Como a única fonte que fala do caso no momento é o jornal O Alto Uruguai, não tem como eu montar uma matéria, assim trago a informação publicada por Samantha Schreiber:

Acontecimentos incomuns presenciados na casa de uma família moradora na zona rural de Caiçara têm impressionado as pessoas, e se tornado o principal o assunto da cidade. Socos nas paredes, pedras de todos os tamanhos que caem sobre o telhado e até dentro da casa, mesmo com portas e janelas fechadas. O que, no início, foi visto com desconfiança, começa a ser compreendido pela comunidade como uma possível manifestação sobrenatural.

Valdir Marchioro, morador da comunidade onde aconteceram as primeiras manifestações do fenômeno, em uma das noites em que as pedras caíram, relata que tentou ajudar acolhendo a família na sua casa, para que pudessem ter uma noite de sossego. “No que eu tirei o cadeado do portão, e eles foram entrando no pátio, as pedras começaram a cair no telhado lá de casa”. O vizinho então os levou à escola da comunidade, onde passaram a noite sem a ocorrência de nova manifestação.

A cabeleireira e amiga da família, Zilda Roggia, contou que, devido aos acontecimentos, tem ido até a casa fazer orações e confortar os moradores, e tem ouvido histórias surpreendentes. “Eles me contaram que a mulher estava fazendo pão, e uma pedra caiu dentro da forma, mesmo com todas as portas e janelas fechadas. Na segunda-feira, 10, caíram muitas pedras, que inclusive atingiram os membros da família. Uma faca voou sozinha, ovos caíram, uma chaleira de água saltou do fogão e uma das pedras atingiu o forno elétrico, estourando a porta de vidro”, relatou a cabeleireira.




Polícia presenciou manifestações

Na quarta-feira, 5, a Brigada Militar de Caiçara foi acionada para atender uma ocorrência de apedrejamento no interior do município. Ao solicitar atendimento policial até o local foi relatado que havia pessoas dando socos nas janelas e jogando pedras no telhado, mas que não achavam ninguém. A polícia fez a averiguação e não encontrou nenhuma pessoa nos arredores da propriedade.


Na quinta-feira, 6, as pedras começaram a cair sobre a casa ainda durante o dia, e a Brigada foi acionada novamente. De acordo com o sargento João Carlos Aquino, os policiais foram até a propriedade na noite de quarta-feira e ainda na quinta-feira, durante o dia e também à noite. “Nós estivemos lá procurando nos milharais, no meio do mato, subimos um cerro próximo a casa, em todos os locais onde alguém poderia estar escondido para atirar as pedras. Não encontramos ninguém, e as pedras não paravam de cair”, conta Aquino. O sargento afirma que não era possível ver exatamente de onde as pedras vinham. “Só se ouvia o barulho do impacto e, em seguida, já víamos as pedras caídas no chão”, acrescenta.



O soldado da polícia militar, Marcos Cleber Paloschi, também esteve na propriedade, por duas vezes, enquanto os fenômenos aconteciam. A segunda vez foi na quinta-feira, 6, por volta de meia-noite, quando o policial presenciou a “chuva de pedras”, que se estendeu até as 3 horas da manhã de sexta-feira, 7. “Eu comecei a procurar ao redor para ver se encontrava algo, mas as pedras caíam de todos os lados. O mais incrível era que nenhuma caía fora da casa, todas no telhado”, relata o soldado.

Paloschi conta que ficou desesperado, porque via aquilo acontecer, mas não conseguia encontrar uma explicação lógica para o que ocorria. “Eram pedras de todos os tamanhos, grandes, pequenas. Quando eu estava num lado da casa, elas vinham do outro”, descreve Paloschi.

Ainda sobre o fenômeno, o sargento Aquino complementa: “sou católico e a gente não acredita nessas coisas. Eu já vi de tudo, mas nada parecido com o que aconteceu naquela casa. A polícia não tem mais o que fazer”. Por isso, no relatório do registro de atendimento feito pela Brigada Militar consta que foi aconselhado à família que buscasse meios religiosos


Em virtude dos acontecimentos, diversas correntes religiosas têm entrado em contato com os moradores da casa, com o objetivo de auxiliá-los. A reportagem do jornal O Alto Uruguai conversou com pároco da cidade, Gelson Natal Franceschi, que esteve com a família. Ele afirmou que não irá emitir nenhum juízo sobre o caso até que uma equipe multidisciplinar analise a situação.

O que diz a médium

Para ajudar a desvendar o que está acontecendo em Caiçara, Zilda Roggia levou a família até a casa da reikiana Nair Calegari Pagno, que é médium. Em conversa com a equipe do AU, Nair esclareceu que alguns membros dessa família têm um dom paranormal, em especial, uma pessoa que tem uma força muito grande. “Mas nem essa pessoa sabe que tem esse poder, porque é o inconsciente que faz isso”. A médium afirma que esse integrante tem uma paranormalidade e a sua energia está muito desequilibrada. Por isso, ela não sabe controlar esse poder. “Provavelmente, esse indivíduo que tem essa paranormalidade avançada, que até move pedras, é alguém que já sofreu muito”, acredita a reikiana.


Paranormalidade

Localização do município de Caiçara-RS. Veja
ponto vermelho.
A parapsicóloga Kleyde Guimarães, do Rio de Janeiro, que tomou conhecimento do caso através da médium frederiquense, esclarece que a parapsicologia estuda fenômenos dessa natureza, semelhantes ao que tem acontecido no interior de Caiçara. “É importante destacar que a parapsicologia é uma ciência e, como toda a ciência, é estudada, pesquisada e comprovada. Não é nada religioso”, frisa a parapsicóloga.

Kleyde explica que a paranormalidade é um potencial da mente humana, uma energia controlada pelo subconsciente. É uma manifestação que algumas pessoas desenvolvem por questões hereditárias ou por intensos sofrimentos.  “O nosso subconsciente registra todas as experiências da nossa vida, desde a nossa concepção. Tudo o que é bom e o que não é fica registrado, e isso pode desencadear esses eventos paranormais”, afirma a parapsicóloga.


Para Kleyde, de acordo com o que foi relatado a ela sobre o caso de Caiçara, o ideal seria que a família fizesse um tratamento parapsicológico para identificar quem desse grupo desenvolveu essa paranormalidade e está em profunda desarmonia e sofrimento. “Essa pessoa desconhece a ação da energia mental dela, e é algo tão forte que, mesmo desconhecendo isso, ela consegue até provocar essas pedradas”, conta a parapsicóloga, que reafirma: “é preciso deixar claro que essa pessoa não sabe. É o subconsciente, que tem uma reação aos registros de sofrimento e de insegurança”.

O prefeito de Caiçara, Zílio Roggia afirmou que o município está procurando apoiar os envolvidos através do acompanhamento de uma assistente social e uma psicóloga. Ainda ontem, 14, o AU recebeu a informação extra-oficial de que um parapsicólogo do município de Santo Augusto se disponibilizou a ajudar e poderá se deslocar até Caiçara para atender o casal e seus filhos.
 

FONTE : http://www.assombrado.com.br/2014/02/casa-assombrada-em-caicara-rs-caso.html